Ao Som da Chuva

Abril 06 2011

 

 

 

Há palavras que nos salvam
São palavras especiais
Que nos calam, nos embalam
Que nos tocam por demais.

Há que dize-las baixinho
Há que senti-las na voz
Que escutá-las com carinho
Que deixá-las p'lo beicinho.

Chega mais ao pé de mim
E repete por favor
As palavras que me faltam
diz-me assim.

Faz-me tão bem (faz-me tão bem)
Faz-me tão bem
Quando dizes que me queres
Só a mim... mais ninguém!

Faz-me tão bem (faz-me tão bem)
Faz-me tão bem
Quando dizes que me queres
Só a mim... mais ninguém!

As palavras pouco valem
Cada um diz o que quer
Mas que digam ou que calem
Ou que deixem por dizer.

Há palavras suicidas
Outras que calam a dor
Criminosas, compassivas
E as que morrem por amor.

Faz-me tão bem (faz-me tão bem)
Faz-me tão bem
Quando dizes que me queres
Só a mim... mais ninguém!

 

publicado por DN às 11:13

mais sobre mim
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

17
19

24
26
27
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO