Ao Som da Chuva

Setembro 23 2008

Hoje é um dia tão triste que até o céu chora por ti...

até ele sente a tua ausência...

 

19 anos de saudades

 

 

 

publicado por DN às 16:13

Setembro 22 2008

Há dias em que tudo me parece complicado ou simples de mais...

 

Dias em que me apetece estar num qualquer lugar onde não estou...

 

Dias em que me apetece ser invisivel...

 

Dias em que me apetece estar só... só comigo.... só com ninguém...

 

há dias  que... sei lá...

 

este é um deles...

 

 

 

publicado por DN às 22:39

Setembro 15 2008

 


Ainda pior que a convicção do não, e a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase.
É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu ainda está vivo, quem quase amou não amou.

Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas oportunidades que se perdem por medo, nas ideias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no Outono.

Pergunto-me, ás vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor, não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cor, está estampada na distancia e frieza dos sorrisos na frouxidão dos abraços, na indiferença dos “Bom Dia” quase que sussurrados.

Sobra covardia e falta coragem até para ser feliz.

A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, mas não são.

Se a virtude estivesse mesmo no meio-termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.
Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência, porém, preferir a derrota prévia á dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.
Pros erros há perdão; pros fracassos, oportunidade; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque embora quem quase morre está vivo, quem quase vive já morreu.

 

 

por: Luiz Fernando Veríssimo

 

 


Setembro 13 2008

Esta música faz-me chorar, sempre, ou quase sempre...

Descreve os meus sentimentos em belas palavras...

numa linda melodia que me delicia e acalma....

 

Que a nossa história seja sempre uma parte desta canção... que consigamos completar a sua letra...

e desenvolver uma linda melodia de amor!

 

Que eu seja forte ao ponto de superar todos os momentos menos bons... recordando apenas os melhores. Como a letra diz "tento esquecer a mágoa, guardar só o que é bom de guardar" 

 

 

Sei de cor cada lugar teu
atado em mim, a cada lugar meu
tento entender o rumo que a vida nos faz tomar
tento esquecer a mágoa
guardar só o que é bom de guardar

Pensa em mim protege o que eu te dou
Eu penso em ti e dou-te o que de melhor eu sou
sem ter defesas que me façam falhar
nesse lugar mais dentro
onde só chega quem não tem medo de naufragar

Fica em mim que hoje o tempo dói
como se arrancassem tudo o que já foi
e até o que virá e até o que eu sonhei
diz-me que vais guardar e abraçar
tudo o que eu te dei

Mesmo que a vida mude os nossos sentidos
e o mundo nos leve para longe de nós
e que um dia o tempo pareça perdido
e tudo se desfaça num gesto só

Eu Vou guardar cada lugar teu
ancorado em cada lugar meu
e hoje apenas isso me faz acreditar
que eu vou chegar contigo
onde só chega quem não tem medo de naufragar

 

 

 

 

 

 


Setembro 11 2008

A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo,
Sem tira-las do meu coração;

Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostrar-lhes que sou diferente do que elas pensam;

Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade,
Para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;

Calar-me para ouvir;
Aprender com meus erros .
Afinal eu posso ser sempre melhor.

A lutar contra as injustiças;
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo,

A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;

Amar aos que me magoam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente,
Pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente,
Pois também preciso desse amor;

A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordado;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;

A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas", embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;

A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;

A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;

Me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente, como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.

Charles Chaplin


Setembro 10 2008

 

 

 

Tenho aproveitado as férias para espairecer um pouco... nada melhor que mais uma ida ao cinema para assistir a uma comédia... =D

 

publicado por DN às 13:10
Tags: ,

Setembro 08 2008

Apesar de todos os imprevistos... a Festa foi um sucesso... Correu todo bem...

 

Os carrinhos de rolamentos foi a  nossa melhor aposta... nunca imaginei ver ali tanta gente... mas ainda bem que assim foi.

 

Obrigada a todos que fizeram com que esta festa fosse possível...


Setembro 04 2008

 

 

 

Com os últimos preparativos do X Aniversário da AJSC...

com a feira...

com a corrida de carrinhos de rolamentos...

com a apanha do porco ensebado...

 

Espero por ti...

 

O cartaz da festa está 

aqui

 

 


Setembro 03 2008

 

Assim muitão!!!!!!!

 

Prendo as tuas mãos:
no toque de mil dedos,
no abraço liberto de medos.

Fica meu amor:
na noite ainda incerta,
na fome de amor desperta.

Respiro a tua pele:
sabe a chuva molhada,
sabe a luz da madrugada.

Amo-te, meu amor:
numa promessa para além da morte,
numa adivinha maior do que
a sorte!


Setembro 02 2008

Hoje tive a minha primeira entrevista e foi simplesmente horrivel...

 

Que a senhora entrevistadora se intitule por doutora tudo bem.

Que seja uma Psicóloga (ou alguém com a mania disso) também não me interessa.

 

Agora que venha buscar factos da minha infância, como a morte da minha irmã, para me tentar descrever e (tentar) desenhar a minha personalidade é que não. O que é que isso tem a ver com o meu futuro como educadora, ela morreu à 18 anos.

O que é que esta senhora sabe da minha vida para me dizer quem sou? é que ela não perguntou, afirmou contantemente. "Você é assim..." " Você é assado"...

 

Que realizem a entrevista  em torno das minhas perspectivas e conhecimentos sobre a minha área tudo bem... agora que me perguntem qual o animal que me identifico e depois me definam por aí já é demais....

"Ah e tal porque como gosta do gato quer dizer que você é uma pessoa falsa, fria e que ataca qualquer pessoa, quer sejam amigos ou não. Ataca-os pelas costas Blá Blá Blá"

 

Que queiram saber a profissão dos meus pais, tudo bem, não entendo o porquê mas tudo bem, agora que julguem a minha vida através disso também talvez não seja o mais correcto.

 

Fiquei desiludida e revoltada.

 

Não por não ficar com o emprego, mas por ter sido "obrigada" a ouvir todas aquelas barbaridades... enfim....

 

 

publicado por DN às 18:51

mais sobre mim
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

14
16
17
18
19
20

21
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO