Ao Som da Chuva

Julho 15 2008
 

 

 

 

Um livro de Vitor Manuel Contreiras Barros, residente em Santa Catarina da Fonte do Bispo. Amante da escrita e da leitura. Decidiu escrever este livro em Homenagem ao seu Sobrinho Pedro que viu falecer aos 9 anos de idade.

 

Um livro dedicado a todos os meninos que já partiram e que nunca irão morrer, porque "Os Meninos Nunca Morrem" e as meninas também não.

 

Bem logo na dedicatória disseste que ia molhar algumas páginas do livro e posso dizer-te que comecei logo aí. Continuei depois quando vi que este teu livro era também dedicado à minha irmã. Sensibilizou-me muito, muito, mas mesmo muito. Depois já cansada de tanto chorar decidi fazer uma pausa e ler a contracapa, coisa que normalmente não faço. E pronto desfiz-me em lágrimas novamente.

 

Deixo então um excerto do livro:

“E a estrada cheia de sonhos espalhados na berma, pedaços de ti, pedaços de vida desunidos, uma perna caindo do lençol, um bracinho branco escorregando dos dedos sem vida…. Pedaços de terra caiada de sangue a escorrerem da boca e da bola…. E a bola, cheia de lágrimas amarelas da cor da terra castanha, deixando cair uma perna e um bracinho sem vida…. E eu, ao lado do lençol sem branco, agarrando o teu bracinho pendente sem vida, sem dedos, passo-te a mão na cabeça adormecida e sussurro-te ao ouvido: Os putos nunca caem, os meninos nunca morrem...!”

 

Obrigada pelo livro e pela surpresa...

Gostei muito =)

 

 

http://www.imagenscompalavras.blogspot.com/ (Blog do autor)

 

  

...
 
ESCREVER UM LIVRO
 

Escrever um livro é entregarmo-nos aos outros,

com o que isso tem de exaltante e devastador.

É exaltante porque nos permite dizer que existimos,

dizer quem somos, partilharmo-nos,

às vezes de tal modo que leitores perspicazes descobrem em nós

o que nem nós próprios conseguimos descobrir.

Exaltante porque satisfaz o nosso desejo de sermos admirados.

Mas também devastador porque permite todas as devassas,

todas as distorções, todas as manipulações.

Devastador porque alimenta a nossa vaidade.

 

HENRIQUE DÓRIA

 

 

 

 

 

 

 

Mais uma vez parabéns pela coragem e ousadia =)

publicado por DN às 23:25


Olá Dora!
Fizeste-me uma surpresa muito agradável…
Pelas paredes da minha alma escorreram as palavras que leste no livro. Por vezes formaram regatos que molharam as páginas. Escrevi-o com o coração. Por vezes de olhos molhados tive de parar de escrever. Este livro foi semeado dentro de mim e nasceu para todos vós.
Obrigado pela divulgação.
Obrigado por teres gostado.


Um beijinho para a minha vizinha favorita.

Vitor





VITOR BARROS a 16 de Julho de 2008 às 12:30

Dora, mais uma vez comoveste-me com uma publicação no teu blog! Confesso que fiquei com vontade de ler o livro!
Espero que esteja tudo bem contigo! bjoka*
Márcio Rodrigues a 17 de Julho de 2008 às 14:59

traz lá pa eu dar uma espreitadela ;)
a 19 de Julho de 2008 às 22:47

possas...dpois d ler isto umas 4 vezes, vou finalmente comentar... realmente esse excerto,doi assim no coração...axim bem la no fundo...sente se assim um apertozinho...

fofinhaaa...

jinhus***
goto d si tahhh
priscila a 20 de Julho de 2008 às 14:42

mais sobre mim
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
16
18

26

31


pesquisar
 
blogs SAPO