Ao Som da Chuva

Fevereiro 08 2008

 

 

Peço desculpa se tenho estado um pouco distante...

 

Mas embora ainda esteja de férias ando um pouco atarefada com a preparação para uma comunicação na qual irei participar...

 

 

Pois é, a nossa comunicação já data e  título...

 

Dia 4 de Março às 18horas na Biblioteca Municipal de Faro.

"O Livro: Instrumento de trabalho ao serviço da Educação de Infância"

 

 

por:

Mestre Helena Horta

Educadora Paula Matias

Alunas: Dora Neves e Nídia Brás...

 

 

publicado por DN às 19:09

Fevereiro 07 2008

A força da nossa amizade vence todas as diferenças...
Aliás... para que diferenças se somos amigos?
Quando erramos... nos perdoamos e esquecemos
Se temos defeitos... não nos importamos...
Trocamos segredos...
e respeitamos as divergências...
Nas horas incertas, sempre chegamos no momento certo...
Nos amparamos...nos defendemos...
sem pedir...
fazemos porque nos sentimos felizes em fazer...
Nos reverenciamos... adoramos... idolatramos... apreciamos... admiramos.
Nos mostramos amigos de verdade,
quando dizemos o que temos a dizer...
Nos aceitamos , sem querer mudanças...
Estamos sempre presente,
não só nos momentos de alegria,
compartilhando prazeres,
mas principalmente nos momentos mais difíceis...

Autor desconhecido

publicado por DN às 12:15
Tags:

Fevereiro 06 2008

Bem este carnaval foi engraçado...

Eu que nem gosto do carnaval este ano deu-me para me disfarçar... loool....

enfim deixo aqui algumas fotos para verem a figurinha :p

 

publicado por DN às 18:00

Fevereiro 04 2008

 

Na sexta feira comprei o Correio da Manhã e "ganhei" o Filme "Irmãos Grimm" e simplesmente, adorei adorei ADOREI...

 

Deixo então aqui uma breve resumo do filme..

Wilhelm e Jacob são dois irmãos famosos pelos seus contos de fadas, recheados de personagens mágicos. Eles percorrem a Europa comandada por Napoleão Bonaparte enfrentando monstros e demónios falsos em troca de dinheiro rápido. Porém, quando as autoridades francesas descobrem o plano deles, os colocam para enfrentar uma maldição real em uma floresta encantada, na qual jovens donzelas desaparecem misteriosamente.

 

O filme está cheio de simbolismos relacionados com os contos que estes dois jovens colectaram junto do povo e posteriormente deram a conhecer ao mundo tais como a Rapunzel, Cinderela, Capuchinho Vermelho, entre outros...

 

Não sei se foi por ter estudado estes escritores durante tanto tempo... mas achei o filme muito interessante e cheio daquela magia tão característica destes contos populares...

 

 

 

 

publicado por DN às 01:15
Tags:

Fevereiro 01 2008

"Em Maio de 98, escrevi um texto em que afirmava que achava bonito o ritual do casamento na igreja, com seus vestidos brancos e tapetes vermelhos, mas que a única coisa que me desagradava era o sermão do padre:

 

 

"Promete ser fiel na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, amando-lhe e respeitando-lhe até que a morte os separe?"

 

 

Acho simplista e um pouco fora da realidade. Dou aqui novas sugestões de sermões:

 

 

- Promete não deixar a paixão fazer de você uma pessoa controladora, e sim respeitar a individualidade do seu amado, lembrando sempre que ele não pertence a você e que está ao seu lado por livre e espontânea vontade?

 

 

- Promete saber ser amiga(o) e ser amante, sabendo exactamente quando devem entrar em cena uma e outra, sem que isso lhe transforme numa pessoa de dupla identidade ou numa pessoa menos romântica?

 

 

- Promete fazer da passagem dos anos uma via de amadurecimento e não uma via de cobranças por sonhos idealizados que não chegaram a se concretizar?

 

 

- Promete sentir prazer de estar com a pessoa que você escolheu e ser feliz ao lado dela pelo simples facto de ela ser a pessoa que melhor conhece você e portanto a mais bem preparada para lhe ajudar, assim como você a ela?

 

 

- Promete se deixar conhecer?

 

 

- Promete que seguirá sendo uma pessoa gentil, carinhosa e educada, que não usará a rotina como desculpa para sua falta de humor?

 

 

- Promete que fará sexo sem pudores, que fará filhos por amor e por vontade, e não porque é o que esperam de você, e que os educará para serem independentes e bem informados sobre a realidade que os aguarda?

 

 

- Promete que não falará mal da pessoa com quem casou só para arrancar risadas dos outros?

 

 

- Promete que a palavra liberdade seguirá tendo a mesma importância que sempre teve na sua vida, que você saberá responsabilizar-se por si mesmo sem ficar escravizado pelo outro e que saberá lidar com sua própria solidão, que casamento algum elimina?

 

 

- Promete que será tão você mesmo quanto era minutos antes de entrar na igreja?

 

Sendo assim, declaro-os muito mais que marido e mulher: declaro-os maduros."

 

Mário Quintana

publicado por DN às 16:28
Tags:

mais sobre mim
Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
14
15

17
18
20
22

24
25
28
29


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO