Ao Som da Chuva

Julho 17 2008

 

 

 

 

Vida em câmara lenta,
Oito ou oitenta,
Sinto que vou emergir,
Já sei de cor todas as canções de amor,
Para a conquista partir.

Diz que tenho sal,
Não me deixes mal,
Não me deixes…

No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Noticia do jornal
O quadro minimal… Sou eu…

Vida á média rés,
Levanta os pés
Não vás em futebois, apesar…
Do intervalo, que é quando eu falo,
Para não me incomodar.

Diz que tenho sal,
Não me deixes mal,
Não me deixes…

No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Noticia do jornal
O quadro minimal… Sou eu…

Não me deixes na
Historia que não terminou
Não me deixes…

No livro que eu não li,
No filme que eu não vi,
Na foto onde eu não entrei,
Noticia do jornal
O quadro minimal… Sou eu…

 

publicado por DN às 12:32

Lindo! Às vezes não dão por nós .Parecemos um quadro que está no canto mais escuro da parede...
quixotesca a 18 de Julho de 2008 às 14:57

tb gosto ;)
a 19 de Julho de 2008 às 22:46

Linda linda linda...apaixonei-me por esta música assim que a ouvi pela primeira vez..

Grande escolha miuda :)*
Ani a 24 de Julho de 2008 às 00:52

mais sobre mim
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
16
18

26

31


pesquisar
 
blogs SAPO