Ao Som da Chuva

Janeiro 29 2008

Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
“quebrei a cara muitas vezes”!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi, e ainda vivo!
Não passo pela vida…
E você também não deveria passar!

Viva!
Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é “muito” pra ser insignificante.

Charles Chaplin

publicado por DN às 11:36
Tags:

Oi amiga!
Em primeiro lugar, deixa-me dar-te os parabéns pela ideia de criares um blog teu!
Em segundo lugar, deixa-me dizer que adorei este poema. Eu adoro poemas. Acho que os poemas são uma óptima maneira de lermos muitas vezes aquilo que estamos a sentir e não temos coragem de partilhar com outra pessoa.
Este poema em particular fala-nos da vida, esse dom tão lindo que Deus nos deu, mas que o Homem dá cabo dela todos os dias!
Penso que a importância de viver prende-se com o facto de termos ao nosso lado pessoas que nos amam e nos valorizam, sejam eles familiares ou amigos. No meu caso, orgulho-me de ter os amigos que tenho, e tu ocupas um lugar de pódio no meu grupo de amigos, porque simplesmente és especial e única!

obrigado por tudo! bjoka****
Márcio Rodrigues a 29 de Janeiro de 2008 às 21:41

Olha, sou muito fã do Chaplin, mas posso garantir que ele NUNCA escreveu nem nada parecido com essas palavras.
Pesquisei na net e vi que a autoria é de um poeta chamado Augusto Branco.
Beijo!
Bia Pink a 29 de Setembro de 2009 às 17:35

verdade.. esse poema é lindo mas não é do Chaplim, foi revelado no Fantastico, não tenho certeza tb se é do Augusto Branco, me parece que foi outro nome que foi dito. (não tenho certeza) mas a certeza é que não é do Chaplim, infelismente tb me enganei por mto tempo, pois mtos postam esse poema e dizem que é do Chaplim. Acho que antes de postar deveriam ver a origem verdadeira pra não cometerem erros e enganos.. bjssss
Anónimo a 9 de Fevereiro de 2010 às 18:04

mais sobre mim
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23

28


pesquisar
 
blogs SAPO